O Conservatório de Albufeira Associação privada sem fins lucrativos, tem o prazer de anunciar que dará início ao ano letivo 2017/2018 no dia 19 de setembro 2017.

Além da vertente educativa, que tem especial relevo na articulação com o Ministério da Educação através do Ensino Articulado da Música, o Conservatório cumpre igualmente uma função social. Esta função revelou-se especialmente intensa no ano letivo anterior através dos protocolos com várias instituições de cariz social, nomeadamente a Santa Casa da Misericórdia de Albufeira e o Centro Paroquial de Paderne, onde o Conservatório divulgou e difundiu o interesse pela Música abrangendo infantários com bebés até os mais idosos implementando o Grupo Coral de Idosos.

O Vox Albuhera, Grupo Coral do Conservatório, tem igualmente contribuído para a divulgação desta arte, tendo ao longo do ano participado em inúmeros eventos regionais dos quais se destaca a organização de um Encontro de Coros realizado em abril na Igreja Matriz de Albufeira.

Como um todo, as atividades do Conservatório envolveram cerca de 400 beneficiários entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Entretanto a Direção do Conservatório continua empenhada em colaboração com a Câmara de Albufeira, no sentido de alcançar o sonho de instalar o Conservatório num local mais moderno e condigno para o exercício das suas atividades, cujas instalações degradadas carecem de renovação, tendo como objetivo a instalação no concelho de um Estabelecimento de Ensino Superior de Artes Criativas.

Aproveitamos para informar que dispomos de vagas no Ensino Articulado de música do 1º ciclo (inteiramente gratuitas) – piano, guitarra, acordeão, trompete, clarinete, etc, e que as inscrições para o Ensino Livre e o Coro Voz Albuhera estão igualmente abertas.  Poderá informar-se pelo E-mail secretaria@conservatoriodealbufeira.org ou pelo número de telefone 289588781.

Aproveitamos para desejar um bom ano letivo a todos os alunos, encarregados e educação e agentes  educativos como um todo.

Bem hajam!

O Presidente da Direcção,

António Manuel Góis Nóbrega